Notícias

 

Rondônia é o primeiro Estado do Brasil autorizado a exportar pirarucu de cativeiro


Foi assinado no dia 21/12/2011 um acordo entre o Ministro da Pesca e Aquicultura, Luiz Sérgio, e o presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama), Curt Trennepohl. O acordo permite a criação e a venda de pirarucu de acordo com a instrução normativa que estabelece critérios e procedimentos para cadastramento de reprodutores da espécie em Rondônia.

O pirarucu, um dos maiores peixes de rio do país, já pode ser criado em cativeiro no Estado de Rondônia e exportado.

O produtor interessado em criar pirarucus em cativeiro tem até 90 dias para solicitar ao ministério da Pesca e ao Ibama uma vistoria da propriedade. Serão cadastradas as matrizes, com o registro das principais características dos peixes. Os dados serão armazenados em um microchip, que facilitará a exportação do pescado. O controle eletrônico também vai registrar a identidade genética dos peixes, permitindo que os exemplares sejam rastreados desde o nascimento.